Pular para o conteúdo principal

A Balada de Bob Dylan - Um Retrato Musical, de Daniel Mark Epstein (Resenha)



" O Jovem de aparência frágil e cabelos castanhos desgrenhados entrou no auditório pelo lado esquerdo do palco, arranhando seu violão enquanto as pessoas ainda se acomodavam em seus assentos.
Três filas de cadeira dobráveis tinham sido apressadamente dispostas  em um semicírculo no palco, atrás do lugar reservado ao músico, para dar conta do grande afluxo de última hora. Agora os retardatários , sentavam-se aplaudindo enquanto ele passava. O jovem usava uma camisa azul desbotada, calça jeans azul e botas. Sua entrada foi tão casual e inesperada que deu a impressão de que ele vinha de tão longe, cantando o tempo todo para si mesmo e para qualquer grupo que pudesse reunir nas esquinas e na frente das lojas.
Caminhou em direção ao centro do palco, perto de um banco alto de madeira.
No assento do banco de madeira havia um amontoado de brilhantes gaitas Marine Band. Mal agradecendo os aplausos e levemente constrangido por eles, deu uma guinada até seu lugar usando um suporte de ferro para gaita ao redor do pescoço - que o fazia parecer uma criatura selvagem com arreios - , piscando sob os holofotes, arqueando os ombros para ajustar a alça que segurava o violão Gibson Special em seu corpo esguio." ( Página 13)

Em A Balada de Bob Dylan - Um Retrato Musical, publicado aqui no Brasil pela Editora Zahar, o biógrafo e dramaturgo Daniel Mark Epstein relata o começo da carreira do Príncipe do Rock folk americano Bob Dylan, com base em um show de Dylan em que ele (o autor) foi no Lisner Auditorium em Washington em 1963, com então apenas quinze anos, na companhia da mãe e de sua irmã. No início do primeiro capítulo do livro, Daniel Mark mostra a foto do ingresso da época do show no Lisner, e de vários outros shows em que ele fôra ao longo da carreira de Bob Dylan e faz uma bela descrição do jovem Dylan naquela época.


O autor nos conduz em uma viagem pela vida pessoal e carreira de Bob com referências de outras inúmeras biografias sobre o astro do Folk, e nos mostra o começo da brilhante carreira de Dylan até o estrelato na música.
Ele fala sobre o primeiro grande amor de Dylan aos vinte anos: Suze Rotollo e a inspiração que esta jovem causou no cantor, quando ele compôs a brilhante e lendária canção: Blowin'In The Wind entre outras fantásticas composições do cantor. E nos mostra também o casamento de bob com Sara Dylan, o caso amoroso com a rainha do folk country Joan Boez, a perseguição dos fãs, e sua relação paterna com o músico Woody Guthrie, seu ídolo da adolescência, e claro, a amizade com os integrantes da banda Inglesa The Beatles,  e os Rolling Stones entre outros famosos e acontecimentos ao longo de sua vida naquelas décadas.


Daniel Mark narra brilhantemente cada acontecimento da vida de seu ídolo, prova disso, é a explicação minunciosa de cada música do poeta Dylan que ele fala, inclusive seus últimos álbuns, incluindo as faixas gospel que o cantor lançou quando se converteu ao cristianismo, aceitando Jesus como o seu salvador. Mark fala sobre esse episódio na vida de Dylan, quando o ídolo se converte ao cristianismo e lança um álbum só com músicas gospels, sobre sua separação, o vício nas drogas e no álcool, e a virada em sua vida após o convertimento ao cristianismo entre tantos outros assuntos da vida do cantor. E além de todo esse material vasto no livro, vem incluído, fotos de Bob Dylan com Suze Rotolo, de sua casa e muitos outros retratos de sua vida para deleite dos fãs, e claro, um arsenal de créditos, registros e bibliografias de outras obras que são citadas neste livro sobre a vida do cantor.
Daniel Mark soube perfeitamente nos conduzir em uma biografia completamente diferente daquilo que já foi visto em inúmeras obras sobre o autor das canções Like a Rolling Stone, Mr. Tamourine, Lay Lady lay e Silvio, dentre outras. Por isso, A Balada de Bob Dylan merece ser lida com tamanho apreço, pois a escrita de Mark embeleza a leitura em torno do jovem Dylan dos anos 60 e 70, até os dias de hoje, antes de sua morte em 2015.





" Dickison ficou impressionado ao notar no estúdio que as letras de Dylan eram todas escritas a mão em folhas de caderno como se ele tivesse escrito as canções em sala de aula. (...)
Ele (Dylan) escrevia com a mão esquerda -  seu cotovelo apoiado para fora - E com um lápis, porque estava apagando palavras e versos e os reescrevendo.

Realmente tocou seu amigo observar isso porque ele tinha visto tantos astros do rock vagabundeando pelos estúdios com seus cabelos lisos pelas costas e com os originais datilografados e impressos que seu assistente acabara de xerocar para eles. Isso era mais pessoal. " Eu penso que, para ele, (Dyla), o que importa são as canções." ( Página 282)






Livro: A Balada de Bob Dylan - Um Retrato Musical

Título Original: The Ballads of Bob Dylan - The Portrait

Autor: Daniel Mark Epstein

Traduçao: Thiago Lins

Editora: Zahar

Número de Páginas: 452

Avaliação: Excelente

ISBN: 978- 85-378-0872-6

Fotos: Livro/Zahar/Reprodução 

Bob Dylan/Retirados do Google imagens

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Bilhões e Bilhões - Reflexões sobre a vida e a Morte na virada do Milênio, de Carl Sagan

Bilhões e bilhões foi o último livro escrito pelo Cosmológo e Cientista Carl Sagan (1936-1996), antes de falecer em 1996. O Cientista traz explicações e reflexões acerca de vários assuntos que inclui desde ciência, religião,  o cosmo, aborto, e fala sobre o aquecimento global e a destruição da camada de ozônio na terra, faz duras críticas aos conservadores e nos mostra soluções e caminhos para conservar e proteger o planeta Terra. 

Ele fala sobre o aborto e traz uma excelente explicação com ilustrações e com base científica acerca dos fetos e os movimentos Pró-escolha e Pró-vida, e faz novamente duras críticas a sociedade conservadora e suas vaidades, e enaltece o empoderamento feminino das mulheres na sociedade. E mostra alguns de seus artigos que foram escritos científicos para a revista Parade e faz uma reflexão esplêndida sobre o século XX e os principais acontecimentos que ocorreram na história da humanidade, desde o surgimento dos planetas, os feitos da humanidade e suas catástro…

(Resenha) Hannibal - A Origem do Mal

Em Hannibal - A Origem do Mal, o autor nos leva para conhecer o passado do canibal mais aterrorizante (e admirado também, é claro.) dessa saga de livros best sellers do Thomas Harris.
A história do Dr. Lecter se passa durante a segunda guerra mundial na região dos Balcãs, ainda garoto aos treze anos de idade. A família Lecter vive os horrores da guerra com a invasão do exército nazista nos Balcãs, seu pai, o conde Lecter resolve fugir com a família, mas infelizmente eles são mortos pelas rajadas de bombas que são lançadas pelos caças nazistas. O garoto Hannibal e sua pequena irmã Mischa, sobrevivem, e juntos vivem os horrores da guerra. Só que os dois são capturados por caçadores canibais, disfarçados de agentes da cruz vermelha, que vivem pelas redondezas saqueando as casas abandonadas e matando os fugitivos.


Famintos, por falta de alimentos, os captores cobiçam devorar a pequena mischa, e Hannibal tenta de todas as maneiras proteger a irmã, esforço em vão, eles matam-na a golpes de ma…

Resenha do Livro Como Eu Era Antes de Você ( Jojo Moyes )

Como eu era antes de você, escrito pela Inglesa jojo moyes é o tipo de livro que faz o leitor se emocionar, rir e também se chorar. Não me fez chorar,mas fiquei entristecida ao ler sobre o fim que o personagem,Will Traynor, deu à própria vida, me encantei por todos personagens que passam uma verdade absurda nos diálogos e nos acontecimentos em torno da estória. O livro é sensacional e faz com que o leitor se imagine em cada cenário descrito no livro. Eu amei.
Louisa Clark, é demitida do emprego pelo patrão Frank, que fecha o café onde trabalha, e Lou se vê  aflita por ter acontecido isso ,sendo que ela ajuda sua família em casa com as despesas do lar. Lou é jovem, alegre e tagarela, e acaba encontrando um trabalho de cuidadora de um jovem tetraplégico, Will Traynor Rico e muito mal humorado- que sofreu um acidente no qual a moto o atropelou e deixou ele tetraplègico. È contratada pela Mãe de Will,CamillaTraynor, para pôder convencer ele a desistir da eutanásia. Lou aceita o trabalho,e…